As Tecnologias de Informação Aliadas ao Turismo

Detalhes

Autor

Vitório Costa

Curso

Licenciatura em Informática

Ano

2017/2018

Resumo

Este projecto académico tem como objectivo o desenvolvimento de um aplicação web, para
operação diária em uma agência de turismo, que permite aos utilizadores encontrem a informação que
precisam no seu cotidiano de trabalho, toda contida numa só aplicação.
De uma forma mais concisa a nível tecnológico a aplicação foi desenvolvida com recurso a
linguagem C# como linguagem back-end, e linguagem JavaScript como linguagem front-end a utilizar
a Framework Jquery, a plataforma .Net 4.6, o IDE Visual Studio 2017, a base de dados SQL Server 7
com o Framework Entity Framework, o padrão de desenho é o MVC.
A aplicação conta ainda com cinco áreas Home, Utilizadores, Fornecedores, Contratos e
Reserva.
Com a facilidade de ser uma aplicação web, pode ser acedida por várias pessoas e em qualquer
parte do mundo, potencializando a expansão do negócio.

Palavras chaves


Protocolo IPv6

Detalhes

Autor

Luís Câmara

Curso

Licenciatura em Informática

Ano

2016/2017

Resumo

Este projeto tem como objetivo estudar o protocolo internei 1Pv6. Inicialmente é
efetuada uma abordagem teórica do funcionamento do respetivo protocolo, sua
evolução, suas vantagens, suas funcionalidades e as diferenças relativamente ao
protocolo internei 1Pv4. Será também mencionado neste documento, os seus protocolos
associados, como o ICMPv6 -Internet Control Message Protocol em 1Pv6, DHCPv6-
Dynamic Host Co,?figuration Protocol em 1Pv6 e o NDP - Neighbor Discovery
Pro toco/.
De seguida é efetuada uma implementação prática, abordando uma perspetiva
mais técnica. Será desenvolvido um ambiente de simulação/emulação de uma rede local
utilizando o software GNS3. Será apresentado um cenário que aborda o protocolo
internei 1Pv6, nomeadamente comunicações entre routers. Serão demonstradas as
diversas formas como são atribuídos endereços de configuração de rede, ou seja, como
são distribuídos os endereços 1Pv6 aos hosts. Para efetuar o routing será utilizado o
protocolo de routing dinâmico BGP.

Palavras chaves

1Pv6, DHCPv6, ICMPv6, NDP.


Projeto Global desenvolvido numa Biblioteca - Digital

Detalhes

Autor

Pedro Baleia

Curso

Licenciatura em Informática

Ano

2016/2017

Resumo

Com o crescimento tecnológico e as recentes conceções para a gestão de recursos
de infonnação tem causado uma alteração no paradigma dos modelos tradicionais de
bibliotecas. O conceito de Biblioteca Digital / virtual apresenta-se como uma alternativa
para o crescimento das condições de busca, disponibilidade e recuperação de infonnações
de uma fonna globalizada, qualitativa, pertinente e racional, aliando o acesso local ao
acesso remoto, com base nas redes de telecomunicações disponíveis.
O conceito de biblioteca virtual ainda esteja em construção, deve ser elaborado
um planeamento muito cuidadoso, tendo em conta a transição do modelo tradicional de
bibliotecas para o modelo de biblioteca virtual. Uma nova abordagem também é exigida
para os profissionais bibliotecários e para quem frequenta a biblioteca, visando a um
reposicionamento de atitudes e atividades.
Com o advento de novas tecnologias associadas às comunicações em rede, como
o ADO.NET, base de dados SQL e virtualização, foram-se alterando vários sectores
sociais, no que se refere ao trabalho em ambiente cooperativo, educacional e de acesso a
instituições de carácter público. O estado da arte apresentado aborda o potencial destas
novas tecnologias e as diretrizes de interligação para o projeto da Biblioteca Digital. Será
feita uma análise das tecnologias a utilizar, realçando as vantagens e desvantagens sobre
as soluções existentes para a área a desenvolver.
O ADO.NET (Active X Data Objects.NET), tecnologia em que a base assenta
num conjunto de classes da platafonna .net, cujas componentes foram desenhadas para
facilitar o acesso, manipulação e tratamento de vários tipos de dados relacionais,
desenhadas em C#.
O SQL (Strutured Que,y Language), linguagem padrão para a gestão e
manipulação de dados relacionais através de SGBDS (sistemas de gestão de bases de
dados). Pennite trabalhar com bases de dados: Access, SQL Server, Oracle, MySql, etc.

Palavras chaves

Bases de dados, Máquinas Virtuais, Virtualização


Biblioteca Digital

Detalhes

Autor

João Amorim

Curso

Licenciatura em Informática

Ano

2016/2017

Resumo

Os sistemas de informação têm desempenhado um papel fundamental no contexto geral das
organizações e no arquivo de documentos, visto que suportam os mais variados serviços. Este
trabalho apresenta um estudo do que se espera que venham a ser os benefícios de utilização de
uma infra-estrutura virtualizada.
A Virtualização entre outros propósitos, permite otimizar a gestão da infraestrutura
tecnológica, que é um dos serviços críticos para o suporte e continuidade de um negócio.
Este trabalho foi desenvolvido com base no mais recente conceito de virtualização
atualmente disponível no mercado (Hyper-V) da Microsoft.
Assim, é explorada uma teoria adequada para a gestão de uma Biblioteca Digital (BD) que
se caracteriza por valências de interoperabilidade, disponibilidade e escalabilidade. Fornece
flexibilidade para futuras pretensões, facilita a manutenção dos sistemas, bem como a redução de
custos com as Tecnologias da Informação (TI).
Com o aparecimento de novas tecnologias associadas às comunicações em rede, como o
JAVA, base de dados SQL e a Virtualização, o paradigma de um funcionamento tradicional em
vários sectores foi-se alterando, nomeadamente no que se refere ao trabalho em ambiente
cooperativo, educacional e de acesso a instituições de carácter público. Neste contexto, o estado
da arte apresentado, aborda o potencial destas novas tecnologias e as diretrizes de interligação
para o presente projeto. É feita uma análise das tecnologias a utilizar, realçando as vantagens e
desvantagens sobre as soluções existentes para a área a desenvolver.
A BD é ainda um conceito recente que começa agora a estar presente no nosso dia a dia.
Na BD desenvolvida no presente trabalho conseguiram-se também ganhos ao nível de
disponibilidade de acesso e gestão de livros por parte dos utilizadores.
Este trabalho pretende ser um documento que poderá servir de análise e futura
recomendação para a implantação e operacionalização tecnológica de uma BD integrada numa
rede corporativa de acesso por parte dos seus colaboradores.

Palavras chaves

Biblioteca Digital, Virtualização, SQL, JSF, Hyper-V sistemas de
informação.


Biblioteca Digital

Detalhes

Autor

Nuno Costa

Curso

Licenciatura em Informática

Ano

2016/2017

Resumo

Este trabalho, realizado no âmbito do trabalho final de curso, iniciado e
finalizado no ano lectivo de 2016/2017, do curso de licenciatura em Informática do
Instituto Superior de Tecnologias Avançadas - ISTEC, pretende descrever o processo
de concepção do projecto "Biblioteca Virtual".
Este projecto tem como objectivo fundamental o desenvolvimento de uma
aplicação, cuja função é a gestão de utilizadores da aplicação, livros pertencentes à
biblioteca, assim como disponibilização de pesquisa dos mesmos, efectuado da seguinte
forma, descrita resumidamente a baixo:
- A aplicação é iniciada por um utilizador, previamente registado e identificado na
aplicação, ao aceder, o utilizador terá permissões de acesso consoante o seu tipo de
utilizador, que poderá ser um administrador, um utilizador com restrições, ou ainda um
Developer mode, que consiste num utilizador com permissões acima de um
administrador. Após o acesso à mesma, e dependendo do tipo de utilizador, este poderá
efectuar algumas das seguintes acções: criar outros registos, aceder a livros existentes
na biblioteca, removê-los e inserir novos registos de livros.

Palavras chaves

Biblioteca Virtual, Developer Mode, aplicação, programa.


CRYPTOPROXY

Detalhes

Autor

Tiago Correia

Curso

Licenciatura em Informática

Ano

2012/2013

Resumo

Neste projeto, realizado no âmbito do trabalho final de curso, iniciado e finalizado
no ano letivo de 2017/2018, do curso de Engenharia Informática do Instituto Superior de
Tecnologias Avançadas (ISTEC), tem como objectivo a demonstração do
desenvolvimento de uma aplicação de transmissão de dados, que recorre a um método
criptográfico para a proteção dos dados e utilizando o sistema operativo Windows 8.1/10
Enterprise Edition.
A aplicação tem como foco principal a operacionalidade de um Cryptoproxy1, cujas
funções principais enumeram-se da seguinte forma:
1. Implementação da segurança da informação (Encriptação e Desencriptação de
dados);
2. Confidencialidade, integridade, disponibilidade e segurança na transmissão
remota de dados;
3. Manuseamento e tratamento de dados em matrizes e visualização gráfica.
É importante acrescentar que este projeto foi elaborado de acordo com a atual
necessidade em se implementar nos serviços informáticos e administrativos de uma
instituição bancária, uma aplicação departamental para controlo de informação de alto
nível de sensibilidade.

Palavras chaves

Windows 8.1/10, Segurança, Encriptação, Desencriptação,
Confidencialidade, integridade, disponibilidade


Videojogos como ferramenta de aprendizagem.

Detalhes

Autor

João Cardoso

Curso

Licenciatura em Informática

Ano

2016/2017

Resumo

As mais recentes metodologias de educação e ensino, quer de crianças, quer de adultos,
apontam para os jogos e para a componente lúdica como uma das mais eficaz.es ferramentas de
aprendiz.agem. Atualmente, os meios eletrónicos estão no centro do interesse das crianças e são
uma das ocupações mais motivantes e cativantes, aliando a tecnologia e a diversão.
Tendo um potencial de motivação elevado, este contexto permite-nos proporcionar momentos
de aprendiz.agem baseados na visualização e repetição, enquanto ferramentas tradicionais de
apreensão de conceitos.
Partindo destes pressupostos - aprendiz.agem por visualização e repetição, em contexto lúdico
e formato eletrónico - o objetivo deste Projeto Global é construir um jogo infantil, que permita
a apreensão dos conceitos de contagem, numeração e distinção de cores.
Neste caso, dados os conceitos em causa, a amostra pretendida estará em idade pré-escolar,
com crianças entre os 3 e os 6 anos.
A consulta bibliográfica incluiu três áreas diferentes - condução de estudos em ciências sociais,
metodologias e técnicas de ensino e tecnologias para a construção de um jogo. Este projeto vai
apoiar-se nestas três fontes, sendo a sua aplicação descrita nos diferentes momentos como
justificação para as escolhas feitas.
As metodologias e técnicas de ensino vão dar suporte ao tipo de mecânica e lógica usada no
jogo e temos a sua descrição no resumo teórico. As fontes referentes à condução de estudos em
ciências sociais vão dar estrutura ao trabalho, sendo a sua aplicação mais frequente que as
referências. E finalmente, as bibliografias técnicas vão dar orientação às escolhas de
ferramentas e programação.
O objetivo é desenvolver um jogo que permita validar o interesse das crianças aplicado à
aprendiz.agem, em contexto lúdico e tecnológico.

Palavras chaves

Jogos, videojogos, aprendiz.agem, jogabilidade


Desenvolvimento de aplicação móvel para jogar totobola.

Detalhes

Autor

Fábio Domingues

Curso

Licenciatura em Informática

Ano

2016

Resumo

O objetivo principal deste trabalho é o estudo e desenvolvimento de uma aplicação
móvel para jogar o totobola.
O totobola é um jogo de apostas desportivas baseado em prognósticos para resultados
de jogos de futebol. São 13 jogos para os quais se procura acertar num dos resultados
possíveis: vitória, empate ou derrota da equipa visitada e um 14.0 jogo, denominado "Super
14", no qual se prognosticam os golos marcados por cada uma das duas equipas: zero "O", um
"l" ou mais golos "M".
As aplicações moveis para gerir as apostas nos jogos sociais do estado, onde se inclui
o totobola, assentam as suas funcionalidades, essencialmente, na geração de chaves aleatórias
e na capacidade dos dispositivos moveis acederem á intemet para consulta de resultados,
chave sorteada e ocorrência de prémios. A aplicação oficial, a distribuída pelo departamento
de jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), é a única que permite registar as
apostas Gogar), se o apostador estiver registado e tiver conta com saldo suficiente para cobrir
o custo das apostas. O totobola não consta, ainda, nestas aplicações incluindo a oficial que,
por enquanto, só permite jogar no euromilhões, totoloto e joker.
A aplicação desenvolvida no âmbito deste trabalho, apresenta, entre outras, a
funcionalidade de fazer desdobramentos de apostas para o totobola em conformidade com o
sistema reduzido escolhido do conjunto de sistemas que a aplicação disponibiliza, e, como
inovações! A transferência direta das apostas para outra aplicação, instalada num outro
dispositivo eletrónico, fazendo uso da tecnologia de comunicação Bluetooth, e a possibilidade
de codificar as apostas utilizando o código matricial QR code, para serem lidas por um leitor
de códigos ou por uma aplicação leitora de códigos. A existência destas funcionalidades,
Bluetooth e capacidade de leitura de QR codes, nos terminais de apostas dispostos nos
mediadores dos jogos da SCML, permitiria ao apostador usar esta aplicação no seu
smartphone, em vez do boletim em papel, para jogar, e manter o anonimato, evitando o
registo, e dispensando a abertura e manutenção de conta, requisitos que a aplicação oficial
exige.

Palavras chaves


Biblioteca Virtual

Detalhes

Autor

Manuley Neto

Curso

Licenciatura em Informática

Ano

2016

Resumo

A virtualização tem tido uma evolução na medida em que o avanço tecnológico tem
disponibilizado ferramentas e plataformas que permitem uma rentabilização de recursos.
Pretende-se com este trabalho exemplificar estratégias de máquina Virtual Cliente à
base de dados a fim de consulta e máquina Virtual Admistradores à base de dados a fim de
edição da base de dados e sistema de informação baseado em uso de plataformas de
virtualização.

Palavras chaves

Virtualização, Hyper-V, SQL 2014, Ado.net, System Center Virtual
Machine Manager, SQL Server 2012 R2, VMware 2011 e 2012.


Biblioteca Informatizada.

Detalhes

Autor

André Rodrigues

Curso

Licenciatura em Informática

Ano

2015/2016

Resumo

Este projeto tem como objectivo principal demonstrar a eficiência e a facilidade de gestão
que um sistema virtualizado tem. Apesar de não ser fácil configurar o sistema, o retorno no
investimento pode ser visualizado por quem o utiliza. Para além disso, foi construida uma
aplicação para demonstrar a interação entre diversos ambientes de trabalho, assim como uma
base de dados que disponibiliza uma forma de armazenamento para a informação relativa aos
conteúdos da biblioteca através da respetiva aplicação.
O projeto foi dividido em duas fases: primeira fase foi a de construção do sistema,
utilizando três servidores para possibilitar a criação de máquinas virtuais para que utilizadores
pudessem interagir com a aplicação; a segunda passou por fazer a aplicação, em AOO.NET na
linguagem C#, e garantir a comunicação com a base de dados central.
Disto resultou um sistema que responde às necessidades de cada uma das partes -
utilizadores e administradores - tendo os utilizadores uma maneira eficiente de aceder à
informação providenciada pela base de dados e acesso à intemet; os administradores do sistema
têm uma estrutura que responde às necessidades de provisionamento por parte dos utilizadores e
facilita o processo de gestão de cada máquina.

Palavras chaves

máquina virtual, host, servidor.